terça-feira, 18 de maio de 2010

Livro de Machado de Assis é tema de Debate na ETEC

Na noite de segunda-feira, às 19h30, nas salas descentralizadas da ETEC Sebastiana Augusta de Moraes na Escola Noêmia Dias Perotti, aconteceu o Debate entre alunos do Técnico Jurídico (2° Modulo). O livro Dom Casmurro de Machado de Assis foi tema para ser discutido entre alunos da Etec.
O caso conturbado e amoroso de Capitu e Bentinho foi assunto de debate entre os técnicos. O livro do escritor brasileiro Machado de Assis, tem total importância no meio jurídico, inclusive já projeto de estudo entre alunos que cursam Direito e  já foi discutido e nalisado por universidades renomadas.
Na ocasião estiveram presentes liderando o debate as professora Deise Cristina Gomes de Brito, Roseli Canuto e Amália Figueira.
A história se passa no Rio de Janeiro do Segundo Império, e conta a trajetória de Bentinho e Capitu. É um romance psicológico, narrado em primeira pessoa por Bentinho, o que permite manter questões sem elucidação até o final, já que a história conta apenas com a perspectiva subjetiva de Bentinho.
O romance Dom Casmurro além de estar entre as grandes obras da Literatura Brasileira, é considerado como a obra-prima de Machado de Assis.
O Debate foi dividido em três partes, e a classe foi separada em dois grupos, acusação e defesa. Primeiramente os alunos exploraram seus argumentos que beneficiariam ambas as partes, no período de 20 minutos, o grupo de acusação iniciou com argumentos legais, acusariam Capitu de ter traído Bentinho com seu melhor amigo “Escobar”, adultério e traição foram as formas que o grupo descreveu o caráter de Capitu, o segundo grupo seria a defesa, ou seja, defenderiam sua parte  para não condená-la.
A imaginação fluía quando a Professora Deise informou que os alunos poderiam criar meio e discutir idéias solúveis, poderiam criar várias formas de compor o debate, e isto foi feito, alunos improvisaram e revelaram uma série  de provas através de vídeos, cartas e trechos do livro.
Em seguida, a réplica teria 10 minutos para cada módulo expor sua crítica e defender sua parte, na terceira e última fase do debate, cada grupo teria o direito de fazer três perguntas aos outros.
“Fiquei muito impressionada com a prática que vocês desenvolveram em sala de aula, se comportaram conforme as ocasiões, questionaram os pontos principais e exploraram as partes como verdadeiros juristas, a cada dia estão melhorando e com o tempo até o final de nosso curso todos serão técnicos conceituados”. – disse Deise.
“Com base no que a Professora Deise falou, vocês surpreenderam  ainda mais, vocês são técnicos que adquiriram mais potencial ao passar dos dias. Parabéns”. – concluiu Amália.
“Vocês ainda terão muito que mostrar a nós, a cada evento nos surpreendemos com a transparência nos assuntos em debate”. – lembrou Roseli.
Mais trabalhos serão desenvolvidos ao longo do ano nas salas da Etec em Mirandópolis, propostas de ensino ressaltadas pelo Centro Paula Souza.

0 comentários: